Por que Stranger Things se tornou a série do momento

Você, provavelmente, assim como eu e um monte de gente, não deve ter criado lá muitas expectativas em torno da série original que o Netflix lançou em julho, Stranger Things. Mas, provando que a melhor propaganda é feita pelo boca a boca, em poucos dias a série começou a bombar em todas as redes sociais e, rapidamente, se transformou no hit das férias. Por quê?

A série é curtinha ( tem apenas 8 episódios), em que a trama é bem amarrada e vai ficando stranger7progressivamente tensa. Em 1983, na cidadezinha de Hawkins, Indiana, aparentemente pacata, o menino Will Byers (Noah Schnapp) some após sair da casa do amigo Mike ( Finn Wolfhard), onde eles mais Dustin (Gaten Matarazzo) e Lucas (Caleb McLaughlin) jogavam RPG. Will desaparece e sua mãe, Joyce (Winona Ryder), fica desesperada. O sumiço do menino acarreta estranhos fenômenos sobrenaturais, e outro mistério é acrescentado à história: a garota Eleven (Millie Bobby Brown), que tem superpoderes e é encontrada pelos amigos de Will enquanto procuram por ele.

Stranger Things consegue nos conquistar por um conjunto de elementos muito interessante:

stranger5

  1. Os Duffer Brothers e sua reverência aos anos 80 ( E o sentimento de estar vendo uma versão da Sessão da Tarde no Netflix) : eles conseguiram reunir tudo de fantástico que houve no cinema daquela época; quem cresceu entre os anos 80 e 90, como eu, teve um choque maravilhoso ao identificar tantas referência ali. Spielberg e seus clássicos ( como ET, Goonies e Potergeist), o filme Conta Comigo, baseado numa história de Stephen King ( e, aliás, Stranger Things poderia perfeitamente ter saído da cabeça do stranger6escritor – e mais alguém também achou que a Eleven tem um quê de Carrie, a Estranha?); o terror e o sobrenatural que aparecem em diferentes graus de intensidade têm muito dos filmes da franquia A Hora do Pesadelo ( aquela do Freddie Krueger) e de Alien, o oitavo Passageiro, sem falar que o  núcleo adolescente é claramente uma homenagem aos filmes teens daquela década comandados por John Hughes ( Clube dos Cinco), por exemplo.  Ah, bons tempos da Sessão da Tarde! Já me sinto velha ao escrever isso ( rsrssrsr), mas a verdade é que o pessoal mais velho foi fisgado por Stranger Things também pelo inconsciente, pela memória afetiva. A garotada protagonista parece muito com os meninos  dos Goonies, por exemplo, e são tantas as referências que a gente recupera aquele sentimento de infância, mata saudade de uma época “analógica”.                                                                                                    stranger10
  2. Winona Ryder: ela é um ícone vivo dos anos 80/90, tendo sido uma das jovens estrelas mais prestigiadas e requisitadas. Ainda bem novinha, Winona fez dois filmes clássicos: Os Fantasmas se divertem e Edward, mãos de tesoura. Tudo bem que no início dos anos 2000 ela tenha dado uma derrapada, mas agora ela voltou com tudo!
  3. Clichês adolescentes:  Os adolescentes pareciam meio inseguros nos 3 primeiros capítulos, mas uma virada no enredo faz com que Nancy ( Natalia Dyer) e Jonathan (Charlie Heaton) tomem atitudes drásticas e se unam. Ela é uma típica menina certinha, e ele, um “esquisito”, mas a química entre eles é gritante. Em relação aos pré-adolescentes, eles são os donos da série, né? Há também o bonitão boçal, a amiga da mocinha que só está lá pra dar força, a turma dos populares…
  4. Crianças maravilhosas e talentosas: dá vontade de colocá-los num potinho ❤  Principalmente Millie Bobbie Brown, que  é uma baita atriz: com apenas 12 anos e quase sem falar, ela vive Eleven, a menina misteriosa e cheia de poderes caçada pelo governo e abrigada por Mike Wheeler, vivido por Finn Wolfhard. Ele dosa bem a doçura do personagem que está vivendo o stranger things 8primeiro amor com a investigação com o sumiço de Will; ele é o líder da turma, e é tão bonitinho ver o sentimento que vai desenvolvendo pela menina… quem não chorou junto com ele no “goodbye, Mike”? #Mikeven #ShipoMSM Já Dustin parece muito com dois personagens hilários de Os Goonies: Bocão e Gordo. Vivido pelo fofíssimo além do conta Gaten Matarazzo, quem não caiu de amores por este banguela? Sem falar que os melhores quotes da série são deles. strager9
  5. Trilha sonora matadora:  juro que nunca mais vou escutar Should I stay or should I go do The Clash da mesma forma! A série também traz clássicos como Africa, do  Toto, uma versão da boweniana Heroes na voz de Peter Gabriel, Waiting for a Girl Like You, do Foreigner, por exemplo, fora aqueles sons etéreos criados com teclados bem típicos dos 80’s ( ah, o Netflix liberou a trilha da série no Spotfy). Abaixo, um recadinho bem ao estilo “Stranger things” para vocês:stranger11
Anúncios

4 comentários sobre “Por que Stranger Things se tornou a série do momento

  1. Demorei, mas tô aqui o/
    Awwww. O que dizer, né??? Tão bom ter um vício que nos faça feliz. Eu me afastei muito de seriados – tava há mais de um ano sem me sentir “fã-louca-obcecada” – e tô muito feliz por ter encontrado uma narrativa que me fizesse sentir quem eu era antigamente ❤
    Eu li váaaarias resenhas antes da sua e a que mais amei, que é absurdamente mais crítica, foi a do Momentum Saga. Essa resenha me alertou pra muitas coisas que passaram batidas por eu estar tão imersa no furor de sentimentos. O ponto que mais me chamou atenção na resenha deles é quando apontam que a Eleven, na verdade, não tem uma narrativa no presente só dela, porque quase sempre “depende” dos garotos. Euu não tinha me dado conta disso enquanto assistia.
    Adorei os tópicos que você escreveu e concordo com todos 🙂
    Tô com vontade de rever tudo de novo hahaha ❤

    Love, Nina.

    Curtir

    • Miga, eu tb me surpreendi com o furor. Eu não esperava gostar tanto assim de ST, e espero mto mais protagonismo da El, além de romancinho com o Mike, claro hahaha. A série tocou em coisas mto importantes p/ mim, essa nostalgia me lembra alguns dos meus melhores momentos de infância!

      Curtir

  2. Karlinhaaa, realmente, Stranger Things está BOMBANDO nas redes sociais. O que vc disse está certo: a melhor propaganda é a boca-a-boca! Nem sei se me interesso por esse tipo de série, mas quero ver pelo que todo mundo tá falando!
    Amei o destaque que vc deu a todas as coisas da nossa infância, dá super vontade de assistir! ❤
    Beijooooo!
    Nati

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s