Resenha de “Brilhantes”, de Marcus Sakey

brilhantes RESENHA

Olá! Voltei às resenhas!

Bom, gostaria de compartilhar com vocês que passei por um período meio difícil para ler. Além do trabalho ( gente, é muita coisa pra fazer!), eu passei por um “bloqueio de leitura”: aquela situação em que você sabe que tem trocentas coisas pra ler, uma pilha de livros esperando, e… nada. Pois é. Para fechar esse meu hiatos, ainda por cima, eu tive um problema com a minha visão, o que atrapalhou bastante.

Eu tenho ceratocone, uma deformação nas córneas que altera a espessura e o formato delas. Uso lentes de contato rígidas desde 2008, e óculos apenas em alguns momentos. O problema é que nesse ano as lentes antigas me deram alergia e as novas demoraram muito para chegar. Resultado: passei mais de um mês com dor de cabeça, “forçando a vista” com os óculos e lendo num ritmo mais lento que o habitual.

Portanto, a leitura  de Brilhantes, de Marcus Sakey, foi bem arrastada. Mas a premissa do livro é muito interessante: a partir dos anos 80, crianças com poderes, ou “dons” passaram a nascer e a alterar o equilíbrio do mundo entre “normais”, ou seja, pessoas sem estes dons, e eles, os “anormais”. A trama é urbana, policial, tem momentos de tensão e perseguição policial, mas foi o lado em que o autor faz um paralelo entre a situação fictícia que criou com momentos históricos que conhecemos bastante da nossa realidade, pelo o qual mais me interessei: a perseguição nazista aos judeus e os ataques terroristas.                                                               

O protagonista é Nick Cooper, um brilhante do primeiro escalão, ou seja, que tem habilidades muito contundentes. Seu dom atua no campo da apreensão de dados comportamentais e no uso disso para evitar golpes numa briga, por exemplo, e até prever os próximos passos de quem estiver perseguindo porque, detalhe, Cooper é agente da DAR, o Departamento de Análise e Reação, criado pelo governo dos EUA. Seu trabalho é caçar brilhantes que estejam usando seus dons magníficos para o mal. Seu principal alvo é John Smith, um brilhante acusado de terríveis atos terroristas em nome da supremacia destes sobre os normais.

A gota d’água para a caçada se intensificar é quando, ao mesmo tempo em que a filha de Cooper é detectada como uma brilhante de primeiro escalão ( e estaria passível de passar toda a infância e adolescência em uma academia que prepara pessoas com esses poderes, para desespero do seu pai, pois estes lugares são horríveis), acontece um atentado muito sério na Bolsa de Valores de Nova York, e o resto, claro, não posso falar sem liberar spoilers importantes, mas posso adiantar: ele vai fazer de tudo MESMO para deter John Smith.

O que me motivou a comprar o livro foi a promessa de uma trama adulta, interessante, densa e que traria ação. Isso tudo foi-me dado, mas não do tanto que eu queria. Ao meu ver, a escrita de Sakey às vezes é muito descritiva quando não precisaria, “metida a esperta” quando ele não deveria e até os diálogos soam meio superficiais, meio clichês. Por exemplo: Gillian Flynn, a autora de Garota Exemplar, faria com certeza um trabalho superior neste quesito. Cooper é um protagonista OK, os outros personagens não me cativaram a ponto de gostar deles, nem mesmo Shannon, a garota com quem ele acaba tendo que cumprir sua missão por mais da metade do livro. Apesar de Brilhantes trazer questões políticas e atuais muito interessantes, e de as últimas sequências serem realmente bem feitas, o fato de não achar a escrita do autor tão madura quanto o tema não me fez terminar o livro com a minha satisfação saciada. Como é o primeiro de uma série, não sei se lerei os próximos…

Anúncios

2 comentários sobre “Resenha de “Brilhantes”, de Marcus Sakey

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s