Resenhas de Contos de Nina Spim

Olá, pessoas lindas!

Bem, hoje vim fazer resenhas de dois contos de uma amiga muito querida que os dispôs para compra no Amazon: é a Nina Spim, uma escritora talentosíssima que possui uma sensibilidade característica, uma escrita cheia de símbolos e um quê de Clarice Lispector ou Lygia Fagundes Telles que faz a gente se apaixonar de cara na primeira leitura.

Bem, o primeiro conto que li foi “Caleidoscópio”, em que conhecemos Júlia e Daniel. Ele é deficiente visual e é através das impressões que consegue “pescar” do mundo que se relaciona com a garota.

Eles se conhecem desde pequenos e o fato de ele ser cego nunca foi empecilho para que a relação deles evoluísse. A cena em que ambos vão contemplar as estrelas, cada um à sua maneira, é uma das coisas mais fofas que já li:

O infinito para mim sempre foi o que nunca posso alcançar. Para Daniel, é tudo aquilo que ele não vê. E, se não vê, como pode saber o que é isso? Como pode impregnar beleza em coisas tão simples? As estrelas, por exemplo. Elas parecem diferentes agora. É porque entendo que, apesar de ilimitadas, o limite que carrego é imensurável. É o infinito do qual Daniel fala.

        – Como é o seu infinito? – pergunto.

        – É como segurar a sua mão – ele responde, tocando meus dedos com os dele – Parece fácil, mas nunca é. Sabe por quê? Porque, no fundo, todos nós temos medo do que vamos encontrar e do que vai acontecer. Ninguém está preparado para reconhecer o seu próprio infinito.”

O outro conto que que li foi o tocante “Imersão”, em que um jovem casal está tentando superar juntos perdas e dores. A ação narrativa ocorre enquanto eles estão na cama, antes de se levantar, e o narrador descreve como aqueles dias têm sido difíceis. Além de você sentir o quanto eles se amam, também pode perceber o desconforto e a vontade de seguir em frente diante do impacto de um aborto e da depressão da esposa.

“– Vai ficar tudo bem, certo?

– Vai ficar tudo bem, Lou. Vai ficar.

Não existe qualquer outra resposta, simplesmente porque não sou bom com mentiras. Ela sabe. Ela entende. Ela aceita.

E eu a aceito também.”

Então, gente, se vocês gostam de uma boa leitura, de textos sensíveis e delicados, apostando nas relações humanas e sentimentais, recomendo muito que conheçam os escritos da Nina ( que também tem um blog maravilhoso, olhem: http://ninaeuma.blogspot.com.br/)

Ah, vcs já viram a página do LA no facebook? Deem uma passadinha e uma curtida: https://www.facebook.com/pages/Livro-Arb%C3%ADtrio/346927425478431?ref=aymt_homepage_panel

Anúncios

5 comentários sobre “Resenhas de Contos de Nina Spim

  1. Oiiiii Karla!!!!
    É muito bom descobrir novos autores, ainda mais novos talentos brasileiros, mulheres e jovens!!!!! XD
    O primeiro caso, do garoto cego, imagino que deva ser uma narrativa mais difícil se for feita do lado do Daniel, já que ele não tem a referência das cores, por exemplo, para descrever as coisas. Mas é uma premissa muito legal! Poxa, a descrição do infinito foi incrível! 😀
    Obrigada pela resenha!
    Beijos!
    Nati

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s