“Como eu era antes de você”

como eu era antes de vc

“Como eu era antes de você”, na minha opinião, foi um caso de não julgar o livro pela capa (literalmente): um dos pontos que eu não gostei nele foi justamente essa apresentação, não achei atraente e que pode (aliás, deve) ser melhorada. Os primeiros capítulos, até você se acostumar, não parecem superlegais, mas, à medida que que você vai avançando… é incrível!

O livro é sobre olhar a vida sob novos ângulos, ousar ser feliz. Não à toa, a protagonista é Louisa Clark, uma jovem de vinte e seis/ vinte e sete anos, que perde o emprego de garçonete em um café e se vê perplexa, pois nunca tinha ambicionado nada em especial na vida. Desempregada, ela sai em busca de uma ocupação, mas em nada que encontra dura muito tempo ( eu até imagino, um dos empregos era trabalhar no turno da noite numa processadora de carne de frango). Ela também tem um namorado de longa data, Patrick, e a relação dos dois já está muito fria e caiu na mesmice, sendo que ele é obcecado por exercícios, enquanto ela nem entende porque ele gosta tanto disso.

Louisa mora com os pais, o avô doente, a irmã caçula e o sobrinho. A família passa por dificuldades financeiras, e ela fica angustiada, até saber de uma vaga de cuidadora para um tetraplégico. Mesmo relutante e sem experiência nenhuma, ela aceita, porque afinal de contas, a situação não era para “botar banca”.

O que devemos saber sobre ela é que Louisa é espontânea, insegura, do tipo que não engole desaforo mas também tem um coração de ouro. Ou seja, uma garota comum, extravagante na forma de se vestir, divertida, exatamente alguém que poderia mexer com Will, seu paciente tatraplégico.

Will Traynor era um empresário rico, culto, viajado, aventureiro… sabe aqueles típicos galãs de livros de chick-lit? Então. Will era perfeito, tinha uma vida perfeita… até ser atropelado por uma moto em um dia de chuva. Com lesões gravíssimas na coluna, ele se torna amargo, taciturno, enfrentando um monte de complicações que o deixaram com a certeza de que viver não valia mais à pena.

A relação de Will e Lou no início é difícil ( e hilária): ele fazia questão de ser ranzinza e antipático, e, a partir do momento em que ela revida os desaforos dele, as farpas passam a voar por todo lado. Estranhamente, é assim que ela o faz rir e começar a se abrir com alguém de novo. O que eu achei mais legal na escrita da Jojo Moyes é que ela escreve com fluidez, sagacidade, sem apelação. Há lirismo nos momentos certos, ironias que realmente te fazem rir e, o melhor: os personagens são palpáveis, humanos. A trama se passa no interior da Inglaterra, mas você se identifica com a família Clark, seus apertos financeiros e os barracos; você se pega imaginando a dor da família Traynor e não tem como não se sentir na pele de Louisa, que não faz a linha de coitadinha, sendo divertida e simples.

Bem, o contrato dela para cuidar de Will é de seis meses, e ao ouvir uma discussão entre a mãe e a irmã do paciente, Lou descobre o por quê. Ela passa a ser obstinada como nunca antes na vida, se incumbindo da tarefa de convencê-lo de que viver ainda era uma opção. Daí ela o leva para passear, para concertos, conversa com ele, debate. Will também indica leituras e filmes para a cuidadora; começa a instigá-la a buscar o melhor, a ir além, a não deixar a vida dela passar em brancas nuvens.

Eu devorei este livro em uma semana e posso garantir que vivi as emoções dos personagens, ri, chorei e tirei uma lição valiosa dele. Se mostrou uma surpresa muito boa, um enredo que tem um tema que me fez refletir bastante sobre a vida e que não força a barra: o riso, as lágrimas, o amor pelos personagens e a reflexão vêm sem que você perceba.

– Quando você vai terminar o trabalho? […]

-Que trabalho?

-Meu cabelo. Está pela metade.Pareço um daqueles órfãos vitorianos. Ou um londrino idiota. – Ele virou a cabeça para que eu pudesse ver melhor minha obra. – A menos que essa seja uma de suas demonstrações de estilo alternativo.

– Quer que eu continue a cortar?

– Bom, achei que isso a deixava feliz. E seria ótimo não parecer que vivo num hospício.

COMO_EU_ERA_ANTES_DE_VOCE_1365538813P

Gente, olha só que massa: o livro vai ser adaptado para filme e deve estrear ano que vem; os protagonistas serão vividos por Emilia Clarke ( que faz a Daenerys Targaryen, em Game of Thrones) e por Sam Clafin ( que fez o Finnick de Jogos Vorazes)!

adaptação de como eu era antes de vc

Anúncios

12 comentários sobre ““Como eu era antes de você”

  1. Maravilhoso. Mas Sam Clafin nunca sera o Will. A Lou ficou perfeita, mas o Will ficou muio nada a ver! TALVEZ Sam poderia dar um bom Nathan nao um Will!

    Curtir

  2. Já me apaixonei pelo livro e quero ler, parece ser incrível e fascinante, gosto de personagens fortes.
    Beijos e adorei sua resenha linda.
    🙂

    Curtir

  3. Ah, esse livro é muito amor ❤
    Eu também já resenhei ele lá no blog.
    O começo é bem chatinho mesmo, mas vale a pena, pois o livro é ótimo.
    Eu adoro a Lou, ela é fantástica. Will é bem chatinho no começo, mas é compreensível, né?
    O livro todo é uma lição de vida.
    Com certeza vou procurar outros livros da Jojo, ela tem uma escrita MA-RA-VI-LHO-SA .
    Adorei sua resenha, escreve super bem.
    Ah, tem um livro que é citado por um dos personagens, agora eu não me lembro bem qual personagem. O nome do livro é O escafandro e a borboleta, comecei a lê-lo e é ótimo. Quem se interessar dá uma procuradinha.
    Aaah, deixa eu parar de tagarelar aqui, rs.
    Beijos flor 😀

    http://bloggpaginassecretas.blogspot.com/

    Curtir

    • Oie! Obrigada por elogiar minha escrita rsrs
      Já ouvi falar do filme O escafandro e a borboleta, é baseado em uma história verdadeira,não é? Um prazer ler sua review aqui, pode tagarelar o qto quiser! bjus!

      Curtir

  4. Eu li de um dia pro outro, simplesmente não conseguir largar… nossa, Will Traynor, casa comigo!? ;-; mais uma paixão literária, isso é tãããããão frustrante! <33 Eu concordo contigo em vários pontos Karla, a escrita da Jojo é TÃO boa! É daqueles livros que está na sua estante, e quando você acaba lendo se pergunta porquê não leu antes! É simplesmente fantástico, super recomendo.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s