Quando a música encontra a literatura

livros e música

Que muitas músicas possuem letras incríveis e que são verdadeiras poesias, ou que poderiam dar uma boa história, disso todo mundo sabe. Agora, você conhece  músicas que são inspiradas em livros? Na estreia da nossa coluna musical, nós vamos ver (e ouvir) oito canções baseadas em grandes livros.

1. Wuthering Heights (Kate Bush)  

O morro dos ventos uivantes 2A cantora inglesa Kate Bush escreveu a letra da música quando tinha 18 anos, baseando-se no livro “O Morro dos ventos Uivantes”, de Emily Brontë. A canção, que ela compôs de madrugada, ao piano, traz falas da protagonista, Catherine, e todo o cenário em que a trama se passa, retratando o turbulento amor dela e de Heathcliff.

Heathcliff, it’s me, Cathy, I’ve come home
I’m so cold, let me in your window                                  kate bush

(Heathcliff, sou eu, Cathy, eu voltei para casa/ Sinto tanto frio, deixe-me entrar por sua janela)

2. Sunshine (Aerosmith)

“Alice no País das Maravilhas”, com seu estilo atemporal e alegórico é responsável por inspirar muitas obras. Uma delas é a canção que o Aerosmith SunshineAerosmithgravou para o álbum Just Push Play, de 2001. Na canção e no clipe, a referência é clara:

I sold my soul for a one night stand

aliceI followed Alice into Wonderland

(Eu vendi minha alma por uma noite em pé

Eu segui Alice no país das maravilhas)

3. 1984 (David Bowie)

O livro “1984”,  de George Orwell, inspirou o camaleão David Bowie a escrever esta canção para o álbum Diamond Dogs, de 1973. A trama, que traz o personagem Winston vivendo em uma sociedade totalitária controlada Diamond_dogs bowiepor um sistema onipresente, “O Grande Irmão”, é cantada em versos na canção do rockstar inglês  como:

You said it would last, but I guess we enrolled
In 1984 (who could ask for more)

(Você disse que iria durar, mas eu acho que nos matriculamos1984 George Orwell
Em 1984 (quem poderia pedir mais)

4. Misty Mountain Hop (Led Zeppelin)

Led Zeppelin mostra que Tolkien rende boas músicas. Juntamente com Ramble On, esta   Led+Zeppelin+-+Black+Dog+-+7-+RECORD-331247também mostra o universo de “O Senhor dos Anéis”. Misty Mountain Hop traz uma narração psicodélica (chapada, rsrs), em que, à certa altura, o narrador simplesmente quer partir para as montanhas da Terra Média.

So I’ve decided what I’m gonna do now
So I’m packing my bags for the Misty Mountains                            o senhor dos anéis
Where the spirits go now
Over the hills where the spirits fly

(Portanto eu decidi o que vou fazer agora
Portanto estou arrumando minhas malas para as montanhas nebulosas
Para onde os espíritos vão agora
Sobre as colinas onde os espíritos voam)

5. The Ground Beneath Her Feet  (U2)

u2Bono teve a ideia para esta canção a partir do romance homônimo de Salman Rushdie (o autor, aliás, gostou bastante da composição da banda irlandesa). “The Ground Beneath Her Feet” foi lançada como single no início dos anos 2000, para o filme “The MIllion Dollar Hotel”, e virou faixa-bônus do ábum All that you can’t leave behind em alguns países.

the ground beneath her feet livro

All my life, I worshipped her
Her golden voice, her beauty’s beat
How she made us feel
How she made me real
And the ground beneath her feel

(Toda minha vida, eu adorei ela
Sua voz dourada, seu bonito ritmo
Como ela nos fez sentir
Como ela me fez real
E o chão debaixo dos seus pés)

green-day6. Who Wrote Holden Caulfield (Green Day)

O famoso livro de J.D.Salinger, “O apanhador do campo de centeio” inspirou o vocalista do Green Day, Billie Joe Armstrong, a escrever uma canção narrada por Holden Caulfield   O_APANHADOR_NO_CAMPO_DE_CENTEIO_1348235428P. Protagonista do romance, ele é um adolescente rebelde e sem rumo, cheio de questionamentos e que acabou de ser expulso da escola.

There’s a boy who fogs his world and now he’s getting lazy
There’s no motivation and frustration makes him crazy

(Tem um garoto que obscurece o seu mundo e agora está ficando sem vontade
Não há motivação e a frustração o deixa louco)

7. The Raven (The Alan Parsons Project)

TheAlanParsons“The Raven” é uma canção de 1976 do álbum “Tales of Mystery and Imagination”, baseado na obra de Edgar Alan Poe. A canção em questão é uma reprodução do poema “O Corvo”, trazendo um clima etéreo e vocais distorcidos.         the raven

It spoke the one word
That I shall hear for evermore
Nevermore
Thus quote the raven, nevermore

(Ele disse uma única palavra
Que eu deveria ouvir para todo o sempre
Nunca mais
Assim disse o corvo, nunca mais)

8. Pigs (Three Different Ones) – (Pink Floyd)

pink-floydO livro “A Revolução dos Bichos” fez tanto a cabeça do pessoal do Pink Floyd que, em 1977 eles lançaram um álbum conceitual baseado na obra de Orwell, “Animals”. A canção destacada faz referência à ditadura que gradativamente os porcos de uma granja vão a rev dos bichosimpondo aos outros animais (inclusive, tem resenha aqui no Livro Arbítrio, ó: https://livroarbitriodotco.wordpress.com/2014/08/04/a-revolucao-dos-bichos/).

Big man, pig man, ha ha, charade you are
You well heeled big wheel, ha ha charade you are

(Grande homem, homem porco, ha ha, que falso você é
Seu próspera magnata, ha ha, que falso você é)

Agora, que tal ouvir a todas elas?

Anúncios

10 comentários sobre “Quando a música encontra a literatura

  1. Karla, eu AMEI esse post! Eu sou do tipo que me inspiro para escrever com base nas músicas que escuto e foi incrível ler esse post sobre o processo oposto! E NÃO ACREDITO QUE NÃO CONHECIA Who wrote Holden Caulfield! Eu não tinha lido o livro até o começo deste ano, mas nunca poderia imaginar que o GD tem uma música sobre isso! Apenas muitoamô! ♥

    Love, Nina.
    ninaeuma.blogspot.com

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s