O Oceano no fim do caminho

oceanonofimdocaminho01

Eu estava louca para ler este livro deste o anúncio de pré-venda, ano passado. A arte da capa também me instigou muito, e eu não sosseguei até comprá-lo! Já tinha lido um livro do Neil Gaiman, “Os filhos de Anansi” (muito legal, aliás), e assisti tantas vezes à “Stardust: o mistério da estrela” que estava ansiosa por mais uma história dele que envolvesse o mágico e o sobrenatural com o mais prosaico, o cotidiano, característica esta que acho a cara deste escritor. Eu fico boba como nos mundos criados pelo Gaiman tudo pareça misterioso e cheio de infinitas possibilidades entre o que é “real” e o que é “fantasia”.

 

Tudo começa quando o protagonista, um homem de meia-idade cujo nome não sabemos, vai a um funeral no lugar onde vivia quando era criança, em Sussex, Inglaterra, e daí decide rever a casa em que morou. Ao pegar a estrada, no entanto, vai parar em outro lugar que fora emblemático para a sua infância, a fazenda Hempstock, atraído por lembranças. Após ser recebido por uma das Hempstock, ele vai até o lago nos fundos da fazenda, que sua amiga de infância Lettie chamava de “oceano”. “Lembrei-me disso e, ao lembrar, lembrei-me de tudo”.

 

Junto com ele vamos às reminiscências de infância, de quando tinha sete anos e um incidente transformou a vida da sua família (não, não vou contar, rsrssr). Através deste incidente, ele conhece Lettie, uma garota mais velha, destemida, que vivia com sua mãe e sua avó na fazenda do fim do caminho. A partir deste momento, o menino entra em contato com coisas que só sua imaginação seria capaz de criar, e as Hempstock, capazes de lidar. Ação, magia interferindo no equilíbrio da “vida real” e atitudes de coragem vão levando o garoto a crescer e a tomar uma percepção diferente da vida e das pessoas.

 

Acho que “O Oceano no fim do caminho” é tão bacana que não dá simplesmente para ir entregando toda a história de uma vez, mas vale ressaltar que, em uma tentativa de reparar as consequências do incidente que ocorre no início da trama, o garoto e Lettie, sem querer, acabam perdendo um pouco o controle e as coisas ganham grandes proporções.

 

Ao lê-lo, eu ficava direto imaginando a mim mesma com esta idade. Eu era uma criança (era? Kkkkk) muito fantasiosa, muito imaginativa. Assim como o protagonista, eu amava ler e muito do que eu sabia, do que eu pensava e tinha como referência de mundo vinha dos livros. Tem certos momentos em que eu me perguntava: “será que isso realmente aconteceu?” A cabeça de uma criança é capaz de criar certas impressões e o passar dos anos também as cristaliza, de forma que algo que a gente viu ou viveu com sete anos, se formos tomar a perspectiva que temos hoje, pode vir a ser diferente. Neil Gaiman nesse livro brinca um pouco com isso, nem afirma nem desmente, mas mostra que são as nossas experiências na infância que repercutem durante toda a vida. Nossa, me tornei fã dele de vez! Vale muito à pena ler, não só este, mas todos as obras dele.

 

                                                     “Tudo me voltava à memória, mas, mesmo enquanto lembrava, eu sabia que não seria por muito tempo: eu me lembrava de todas as coisas ali, sentado no banco verde ao lado do laguinho que Lettie Hempstock um dia me convenceu ser um oceano”. (pág 21)

Editora Intrínseca 205 págs
Editora Intrínseca          205 pág

 


 

Gaiman
Neil Gaiman nasceu em Portchester, Inglaterra, e atualmente mora em Minneapolis, EUA. É autor de sucessos como “Deuses Americanos”, “Stardust”, “Coraline”, “Os filhos de Anansi”, “Lugar Nenhum” e do sucesso das HQS “Sandman”.

Anúncios

15 comentários sobre “O Oceano no fim do caminho

  1. Oi Karla! ❤
    Que resenha MARAVILHOSA! Nossa. A arte da capa me fascinou completamente, desde que o livro foi anunciado e lançado. Mas eu não me interessei tanto pelo conteúdo presente, principalmente por ter ouvido e percebido algumas críticas chatas sobre ele. Mas agora seus comentários e opiniões me fizeram olhá-lo com uma perspectiva diferente. Me diz uma coisa… Tem uma pitada de romance aí?!
    Haha.
    Um beijo!
    Paula, Poetisa & Literária

    Curtir

  2. Hey, Karla, boa tarde 😀
    Apesar de já ter um livro do Gaiman em casa, nunca havia lido nada dele. Mas fui sempre tão fascinada e envolvida pela capa de “O Oceano no fim do caminho” que não pensei duas vezes antes de incluir na minha lista de compras no aniversário do Submarino. Acabou que tenho uma lista gigantesca de livros por ler, mas tua resenha me deixou curiosa, acho que vou acabar adiantando a leitura desse, hehe.
    Adorei o blog, btw ❤
    Beijos e ótima semana!

    http://confissoesdeumleitor.wordpress.com/

    Curtir

  3. Oiii Karla!!!!
    Nunca li nada do Gaiman, mas Sandman é bem famoso e o pessoal adora! A sua resenha me deixou curiosa, quem sabe este não será minha primeira aventura com esse autor? 🙂
    Só uma perguntinha: é de terror? Sou bem medrosa, aí quando você falou de sobrenatural, já fiquei com um pezinho atrás hahahaha
    Outra pergunta: já leu García Márquez? É um mestre do realismo fantástico, sou fã!!!
    Beijos!

    Curtir

      • Cem Anos de Solidão é maravilhoso, vale a pena! 😀
        Comigo foi assim: a narrativa em si achei um pouco lenta, mas quando terminei o livro, fiquei muito mal por ele ter acabado… me marcou bastante!

        Curtir

  4. Olá minha linda, tudo bem?
    Quero te parabenizar por criar um blog. Sempre é tão bom ver pessoas tendo esse amor pelo mundo literário <3.
    Muito obrigada mesmo por ter passado no meu cantinho e fico bastante feliz por ter gostado.
    Mas em relação a resenha, quando eu vi esse livro, a capa realmente me intrigou. É uma capa que olhamos e que temos uma imensa curiosidade em ler. Já li um livro do Neil Gaiman, Coraline e mesmo sendo um livro ''infantil'', é um livro impressionante. Como você disse o Neil, tem a pegada de nos confundir com o que é real, e o que não é real e isso realmente é impressionante. Quando eu li sua resenha e pensava que você iria falar sobre o acidente, estava ansiosa para saber, mas você não disse hahaha. Bem malvada você.
    Enfim, mesmo estando um pouco com um pé atrás com o livro, por ter ficado um pouco assustada com o livro Coraline que é de criança, espero que eu tenha a chance de ler e gostar tanto como você gostou.
    Enfim, amei a resenha. Sua escrita é fascinante, o que me deixou com mais vontade de ler o livro.
    Vejo um lindo caminho no seu percurso de blogueira ^^
    Beijos e muito sucesso.
    http://chuvaelivros.blogspot.com/

    Curtir

    • Oiee! Mto obrigada, msm! Amo literatura (sou professora disso rsrs), e agora tô encarando p/ valer o desafio de levar adiante o meu blog. Neil Gaiman é um dos meus autores desse tipo de ficção favoritos; vale mto a pena! Mto obrigada pelo comentário, os elogios e o seu carinho! Bjus!

      Curtir

  5. Oi, flor!

    Já ouvi falar muito desse livro, e com a sua resenha me deu muita vontade de lê-lo! *-* adoro histórias diferentes, e essa parece seguir essa linha!

    Love, Nina.
    ninaeuma.blogspot.com

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s